Compartilhe


Ferreira GC, Pinheiro LS, Nunes JS, et al. Evaluation of the biological and physicochemical properties of calcium silicate-based and epoxy resin-based root canal sealers. J Biomed Mater Res. 2021;1-10. doi:10.1002/jbm.b.35004

            A obturação dos canais radiculares é uma etapa fundamental para o sucesso da terapia endodôntica, visando obter um selamento adequado e reparo dos tecidos periapicais. Sendo assim, o cimento obturador deve apresentar boas propriedades físico-químicas e biológicas.

            Atualmente, os cimentos endodônticos à base de resina epóxi e de Silicato de Cálcio (Biocerâmico) são cimentos amplamente utilizados devido suas adequadas propriedades físico-químicas e biológicas. O cimento obturador deve apresentar baixa solubilidade, baixa contração, adequado vedamento marginal, facilidade de inserção, tomar presa e ter bom tempo de trabalho. Além disso, tendo em vista o íntimo contato com o ligamento periodontal apical, os cimentos devem apresentar adequadas propriedades biológicas.

             Durante muitos anos o cimento AH Plus foi considerado o cimento obturador padrão-ouro dentre os diferentes cimentos obturadores, sendo utilizado em diversos estudos como referência de comparação. O endodontista ou clínico geral busca utilizar cimentos que contemplem boas propriedades em associação a um bom custo benefício. Por isso, nos últimos anos, a MK Life buscou o desenvolvimento de um bom cimento biocerâmico e à base de resina epóxi pensando em você.

            O objetivo deste trabalho foi avaliar a biocompatibilidade, estabilidade dimensional, radiopacidade, pH, escoamento e solubilidade de cimentos biocerâmicos (Sealer Plus BC – MK Life; MTA Fillapex – Angelus) e à base de resina epóxi (AH Plus – Dentsply; Sealer Plus – Mklife). As metodologias empregadas nesse estudo foram previamente utilizadas e publicadas por outros autores em periódicos de alto impacto.

            Os resultados demonstraram que o Sealer Plus BC apresentou maior viabilidade celular no período de 72 horas em comparação com o AH Plus e MTA Fillapex. O cimento Sealer Plus BC apresentou maior capacidade de deposição mineral. O Sealer Plus BC e MTA Fillapex apresentaram efeito de reparo. Todos os cimentos avaliados apresentaram atividade da enzinafosfatase alcalina e redução da inflamação ao longo do tempo. O único cimento que não apresentou presa final foi o MTA Fillapex.

            Os autores concluíram que todos os cimento apresentaram propriedades físico-químicas dentro das normas exigidas pela ISO, exceto o cimento MTA Fillapex, o qual não tomou presa final. Além disso, todos os cimentos apresentaram adequada viabilidade celular e biocompatibilidade. Os cimentos Sealer Plus BC apresentou maiores valores de pH e bioatividade.

            As propriedades físico-químicas e biológicas dos materiais obturadores é de suma importância para o sucesso da terapia endodôntica. Embora o preparo químico-mecânico tenha um papel significativo na redução da carga microbiana, a prevenção de uma nova contaminação dos canais radiculares e a biocompatibilidade  são fundamentais para não atrasar ou prejudicar o reparo periapical.

De  forma geral, os cimentos avaliados neste estudo apresentaram propriedades satisfatórias e dentro das normas exigidas pelos órgão internacionais, exceto o cimento MTA Fillapex, o qual não obteve presa final. Sendo assim, qual ou quais os motivos que o clínico poderia selecionar um bom cimento obturador para clínica endodôntica?

            Os cimentos Sealer Plus BC e  Sealer Plus são cimentos que, além propriedades excelentes como alguns outros cimentos do mercado, apresentam excelente custo benefício para o especialista em endodontia, ou seja, cimentos endodônticos de padrão-ouro, com preços acessíveis.

Leave a Reply

Your email address will not be published.